Ir para o conteúdo

História da Montanha Russa - Parque de Diversões Online - www.parquedediversoes.com

História da Montanha Russa


Um carrinho de metal rolando sobre trilhos. Sobe. Desce. Tudo tão rápido que mal dá tempo para respirar. Mas todos adoram... e repetem essa experiência “zilhões” de vezes a cada ano. Qual a magia das montanhas-russas? Por que tantas pessoas continuam procurando essa emoção radical? Talvez, porque na vida, é preciso ter aventura, mesmo que seja por alguns segundos.


Não poderia existir nome mais adequado para um aparelho que causa “frio na espinha”. Sua origem vem justamente das geladas montanhas russas. Como todos sabem, o inverno da Rússia é o mais severo do planeta, depois dos pólos, é lógico.

Pois foi justamente lá que o homem inventou de descer montanha abaixo a bordo de pequenos trenós. Dizem os historiadores que esta forma original de escorregar no gelo surgiu nos idos do século XV, o que eles não contam é que provavelmente a primeira descida montanha abaixo foi antecipada por uma boa dose de rum ou vodka para encorajar os ânimos. Três séculos depois os franceses adicionaram rodas aos trenós e levaram este conceito de montanha-russa à Paris.

A capital francesa é considerada o berço das modernas montanhas-russas como aparelhos de diversão. A primeira a ser construída foi em 1816 com 21 metros de altura e uma angulação de queda de 50 graus. Uma coisa modesta comparada às atuais, mas que entrou para a história.


O francês refinado aprimorou com vinhos e champagne o que os valentes russos criaram ao sabor ardente de runs e vodkas. Por fora das diferenças etílicas entre os povos, foram os norte-americanos que transformaram o negócio. A primeira a ser construída com propósitos comerciais surgiu em 1884 por iniciativa de um certo Marcus Thompson que montou a estrada de ferro “Switchback” em Coney Island, no Brooklyn, Nova York. O yankee Thompson realizava com sua montanha-russa mais uma viagem panorâmica pela a praia do que uma aventura emocionante. Os passageiros acomodavam-se em seus bancos e desfrutavam de um lindo cenário, viajavam a uma altura de 18 metros com uma velocidade média de 10 Km/h. A atração foi um sucesso estrondoso e começou a render uma féria de U$600 por dia. Tudo em moedas de 5 centavos.


Thompson abriu as portas para um lucrativo negócio e atualmente os Estados Unidos é o paraíso destas fantásticas geringonças. Os módicos seiscentos dólares aferidos diariamente por Marcus Thompson parecem piada perto dos números atuais. Para se ter uma idéia, a maior montanha-russa do mundo, a Kingda Ka, está instalada no Six Flags Great Adventure, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Ela teve um custo de $25 milhões de dólares, o equivalente a mais de R$ 40 milhões de reais.


Já no Brasil, no início do século passado diversas montanhas-russas de madeira foram montadas em exposições e eventos, mas infelizmente nenhuma resistiu ao tempo para contar a sua história nos dias atuais. E a primeira montanha-russa de aço chegou no início da Década de 70, importada da Itália pelo os fundadores do Grupo Playcenter. Com os seus 20 metros de altura, ela se transformou num enorme sucesso, chegando a operar na sua inauguração por mais de 24 horas. Também no Brasil, em 1998, foi inaugurada a Monte Makaya no parque Terra Encantada, no Rio de Janeiro. Por alguns anos ela deteve o recorde de maior número de inversões, sendo 8 ao total.



Atualmente o Brasil conta com mais de 50 Montanhas-Russas de variados tamanhos e adrenalina, sendo as estrelas nos Parques de Diversões e Temáticos, claro que também não podemos nos esquecer das montanhas-russas itinerantes, como a Super Jet que pertenceu ao Playcenter até 1996 e hoje é classificada como a maior montanha-russa itinerante da América Latina e está localizada no parque Mutirama em Goiânia/GO.

E não deixe de acessar a nossa categoria  “DataBase” e fique por dentro de todos os detalhes dessas que são as rainhas dos Parques de Diversões.




www.parquedediversoes.com - Todos os Direitos Reservados - © 2002-2021 | Fale Conosco - contato@parquedediversoes.com
Todas as empresas e marcas aqui representadas são propriedades de seus respectivos donos, não possuímos vínculo comercial com as mesmas.
Voltar para o conteúdo